Humanização hospitalar promove práticas saudáveis a pacientes e profissionais da área

Notícias

Humanização hospitalar promove práticas saudáveis a pacientes e profissionais da área

Humanização hospitalar promove práticas saudáveis a pacientes e profissionais da área

*por Marisa Catarino

MarisafotoO conceito de humanização hospitalar foi criado pelo Ministério da Saúde em maio de 2000, com o objetivo de promover uma relação de mais qualidade e eficiência entre pacientes e todo o quadro de profissionais que faz parte do atendimento na saúde. Dentro deste cenário, pressupõem-se que o cuidado com o estado emocional do paciente será atenção desde os primeiros contatos com manobristas, porteiros, recepção até o cuidado propriamente da saúde feito por médicos e enfermeiros.

Faz parte deste amplo projeto, o conceito da hotelaria que promoveu um novo cenário nas instituições de saúde, focado na ambientação e satisfação do usuário. O conceito de humanização no ambiente hospitalar, portanto, passa pelas relações baseadas na educação, no respeito e, por que não dizer, no aconchego.

Quando o conceito de humanização é interpretado de forma plena, o profissional utiliza melhor os recursos para transformar ou mesmo reverter, experiências indesejáveis ou negativas em ações para aperfeiçoamento e aprendizado Dessa forma, é possível iniciar as ações com resultados efetivos quando o gestor assume o papel de humanizar os seus liderados, entendo assim que “se você quer que gente atenda gente como gente, você tem que atender gente como gente”.

Investir em profissionais da área da saúde, com visão humanística, é essencial para o desenvolvimento pessoal e profissional. Assim, considerando o aumento das doenças atreladas à depressão dos profissionais, o investimento em ações humanizadas torna-se importante para amenizar e conduzir situações de conflito.

Pelas diretrizes do MS, faz parte da humanização do ambiente hospitalar questões ligadas ao ambiente e preparo da equipe profissional através do diálogo entre profissionais, do trabalho em equipe e a consideração às necessidades, desejos e interesses dos diferentes protagonistas do campo da saúde. Nós profissionais da área, precisamos avançar no entendimento e prática da humanização hospitalar que, quando realizada com o devido comprometimento, produz ganhos ao tratamento dos pacientes e cria um ambiente de trabalho igualmente mais saudável.

Marisa Garcez Rodrigues Catarino é graduada em Administração Hospitalar, com especialização em Gestão de Serviços e tem quase 30 anos de experiência na área de hotelaria em saúde. Atua ainda como professora de Hotelaria Hospitalar e Responsabilidade Socioambiental, na Faculdade de Medicina do ABC e no curso de MBA em Administração Hospitalar e Sistemas de Saúde; Hotelaria Hospitalar, Humanização e Bioética, no curso de Pós-graduação do Instituto Cleber Leite e na graduação do curso de Tecnologia de Gestão Hospitalar, na Universidade Anhanguera.

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe:
Skip to content