Enfermagem obstétrica está em tendência de alta

Notícias

Enfermagem obstétrica está em tendência de alta

Enfermagem obstétrica está em tendência de alta

*Angela Marçano Affonso

AngelaAtualmente, no Brasil, o percentual de partos cesáreos chega a 84% na saúde suplementar, segundo dados do Ministério da Saúde (MS) Na rede pública este número é menor, de cerca de 40% dos partos. Portanto, é evidente o incentivo por parte da rede particular de saúde à realização das cesarianas. Porém, quando não tem indicação médica, a técnica ocasiona riscos desnecessários à saúde da mulher e do bebê e chega a aumentar em 120 vezes a probabilidade de problemas respiratórios para o recém-nascido, além de triplicar o risco de morte da mãe.

Porém, desde 2015 o MS estabeleceu normas para estímulo do parto normal e a consequente redução de cesarianas desnecessárias na saúde suplementar. Neste cenário, a enfermagem obstetrícia ganhou mais notoriedade dentro das maternidades. A partir de um curso de especialização em obstetrícia, o profissional formado em enfermagem pode se habilitar para atuar na assistência da mulher no pré-natal, parto e pós-parto em situações de baixo risco. A obstetrícia é uma formação de nível superior com foco na saúde e no cuidado da mulher antes e durante a gravidez, no parto e no pós-parto.
Essa formação tem disciplinas em comum com o curso de enfermagem. O enfermeiro obstetra também pode atuar no apoio e orientação da comunidade, bem como na carreira acadêmica, lecionando em cursos técnicos e superiores ou realizando pesquisas científicas na área. Devido aos programas de incentivo do MS para que sejam feitos mais partos normais no país, o mercado para obstetrizes está aquecido e só deverá crescer à medida que esta consciência de saúde seja trabalhada em programas de saúde pública e complementar.

Esse profissional está habilitado a realizar partos normais sozinho ou integrando uma equipe médica e pode atuar nos setores públicos e privados, como por exemplo em postos de saúde; unidades básicas de atenção à saúde; casas de parto; hospitais; maternidades; clínicas; laboratórios de diagnóstico e universidades com programas sociais de atendimento gratuito à comunidade. Portanto, se você busca uma realização profissional que una o amor ao ofício às oportunidades de crescimento, a enfermagem obstétrica está entre as grandes tendências de mercado.

 *Angela Marçano Affonso é graduada em Enfermagem, especializada em Saúde Pública e Obstetrícia e mestranda em Pediatria, e integra o corpo docente do Instituto Cleber Leite.

 

Compartilhe:
Skip to content